quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Ménage de irmãs e primo



Já recebi o primeiro palpite sobre quando iremos chegar aos 700.000 acessos. Um leitor apostou que será no final de março!
E você? Não quer se arriscar?
Olha que o prêmio será muito interessante!

 
(escrito por Kaplan)  

Helenice e Vanessa eram irmãs, com uma diferença de idade muito pequena. 24 e 22 anos respectivamente. Ambas morenas e muito gostosas, segundo a opinião de vários namorados que elas tiveram. E essa foi também a opinião de um primo, o Telmo, 27 anos. Elas passavam as férias na casa dos tios. 

Como a casa não possuía muitos quartos, a tia delas colocou-as num quarto só. Ali havia uma cama de casal, em que as duas passaram a dormir. Era verão, muito calor. No sábado à noite, quando jantavam, a tia disse que na manhã seguinte iriam à missa na igreja matriz da cidade, que ficava a uns bons quilômetros da fazenda onde moravam. Elas disseram que não iriam, estavam cansadas de tanto nadar e andar a cavalo, e ficariam dormindo. O Telmo gostou de ouvir isso, já havia ficado com um tesão enorme pelas primas quando as viu de biquínis curtinhos na piscina. 

Assim, no domingo, depois que todos saíram, às 8 horas e deveriam voltar lá pelas 11, ele, sorrateiramente, foi ao quarto das primas. Para sorte sua, elas não trancavam a porta. Ele entrou e seu coração disparou. Helenice estava deitada, de bruços, totalmente nua, exibindo, em toda sua plenitude aquela bunda que ele vira na calcinha minúscula do biquíni. E Vanessa, deitada meio de ladinho, virada para a porta, exibia os seios perfeitos que ele também imaginara. Mas ela estava dormindo de calcinha.

Ficou parado, admirando. Pensava se valia a pena arriscar. Elas podiam gostar e aí ele estava feito! Mas e se elas não curtissem? Provavelmente fariam um escândalo e quando os pais chegassem elas contariam tudo. O espetáculo dos dois corpos falou mais alto e ele resolveu arriscar. Chegou perto da Vanessa, segurou nos seios dela e os beijou, passou a mão no corpo dela, chegou à xotinha por cima da calcinha. Ela acordou, ele tremeu nas bases, mas não parou, até ousou mais, afastou a calcinha pro lado e beijou-lhe a xotinha.
Parou e olhou para ela. Ela sorria.

- Continua, primo... está muito gostoso! 

Ah! Como o Telmo gostou de ouvir aquilo! Aproveitou, lambeu tudo que podia, enfiou os dedos na xotinha e ouviu a Vanessa gemer feito louca. E aí, claro, a Helenice acordou.

- Nossa... o que vocês estão fazendo ai?
- O Telmo apareceu aqui e está me deixando louca... olha só o que ele está fazendo comigo...

Em vez de criar caso, Helenice ficou ajudando o Telmo, passando a mão no corpo da irmã, beijando-lhe os seios e depois a boca. Aí que o Telmo endoidou de vez. E quando a Helenice veio chupar a xotinha da irmã junto com ele, eles se beijaram. A Vanessa estava alucinada, pegava na bunda da irmã, apertava, puxava os cabelos do Telmo e não aguentando mais, pediu para que ele a comesse. 

Helenice sorriu, e foi tirar a roupa do primo. Pegou no pau dele, duríssimo, fez um boquete, interrompido pela irmã.

- Ai, gente, tem dó... deixa ele me comer primeiro...
- Pode ser daquele jeito que nós gostamos?
- Pode, deita aqui. 

O jeito que elas gostavam era o que o Telmo nem imaginava e quando viu ficou alucinado. A Helenice recostou na cama, a Vanessa ficou sobre ela, de quatro, chupando a xotinha da irmã e mostrando a bunda arrebitada para o primo que na mesma hora enfiou o pau e ficou bombando. E ele bombava, e a Vanessa chupava a xotinha da Helenice, depois subia com o rosto e mamava nos seios dela.
A fúria do Telmo ao bombar foi recompensada, a Vanessa demonstrou seu gozo profundo. E aí cedeu o lugar para a irmã, que entregou sua xotinha ao pau do Telmo e passou a ser beijada e mamada pela irmã.

Telmo estava eufórico, era a primeira vez que ele fazia um ménage, e logo com as duas primas gostosas. Já estava torcendo para a Helenice gozar, porque ele estava no limite. E para sorte dos dois, conseguiram o gozo ao mesmo tempo.

Ficaram os três deitados, se acariciando, mas de olho no relógio. Já eram 10:35, os pais dele não tardariam.

- Telmo, você arrumou um problemão, está sabendo?
- Qual?
- Nós ainda vamos ficar uma semana aqui e não vamos nos contentar só com hoje não... Queremos transar com você todo dia... arranja local e horário, você não nos escapará!

2 comentários:

  1. Se o prêmio for você Kaplan , eu aceito ! Kkk

    ResponderExcluir
  2. Então, dê seu palpite!
    Quem sabe o prêmio é este?
    Kaplan

    ResponderExcluir