quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Ela nem podia imaginar o que ia acontecer quando foi ajudar o casal amigo na mudança!



(escrito por Kaplan)

Luciana e Gustavo eram um belo casal amigo nosso. Altos, morenos, ela com 82 de busto e 85 de bumbum, ele com 19cm de vara. Não, amigos e amigas, nunca os vi pelados. Quem me deu estes detalhes foi Meg, que não apenas viu, como experimentou tudo a que tinha direito. E depois me fez um relato completo.

Disse que eles se mudaram para o edifício ao lado do nosso. E Luciana pedira se nós poderíamos ajudá-los a desfazer as inúmeras caixas. Eu não pude, a Meg se dispôs a ir.

Lá estava o casal desorientado em meio a dezenas de caixas que precisavam ser abertas para que as coisas fossem colocadas nos devidos lugares, quando Meg chegou. Com experiência de muitas mudanças que fizemos, ela passou antes numa lanchonete e comprou alguns brioches e café, que levou para os amigos. Eles agradeceram e enquanto devoravam o que ela levara, ela ficou olhando as muitas caixas que estavam abertas mas cheias de coisas.

Uma caixa, em especial, chamou a atenção dela. Viu que ela continha álbuns de fotos e o de cima tinha um papel colado com durex escrito “top secret”. 




foto: Kaplan
Já viram uma mulher curiosa? Pois é, ela não resistiu e folheou o álbum. 
Eram fotos, inicialmente, da Luciana nua, em várias poses e locais. 
Tinha fotos dela em motéis, em banheiras de hidro, no mato... muitas fotos bonitas. 






 E tinha também dele... ah! Como Meg adorou ver aquilo! Algumas eram closes do pau dele. Que coisa meiga!




Meg se excitou com o que viu. Fechou o álbum e correu para o banheiro, e só então descobriu que a porta estava emperrada, não fechava totalmente, deixava uma bela fresta. Mas estava tão excitada que não se importou, tirou o short e começou uma bela siririca. Estava quase gozando quando sentiu que era observada. Esfriou-se toda, olhou para a porta, era o Gustavo que estava lá, com o pau para fora da braguilha, duro, exibindo para ela.

Deixou de saber. Aquilo não poderia ficar impune! Ajoelhou e colocou o pau dele na boca e começou um boquete que fez ele suspirar.
Estavam no bem-bom quando a Luciana chegou e com uma cara de espantada, perguntou o que estava acontecendo. Meg ficou desconcertada, e mais ainda quando o Gustavo virou-se para a esposa e falou:

- Querida, a Meg quis me chupar, eu deixei, não quer ajudá-la? 

Aquilo parecia um filme de non sense, e mais ainda quando a Luciana, sem falar nada, ajoelhou-se ao lado da Meg e ficou chupando o pau do marido também. Era tudo o que Meg desejava naquele momento!


As roupas dos três voaram em todas as direções e, peladões, eles começaram a se esfregar, se beijar, se chupar, foi uma loucura total. E a Luciana, de forma bem cortês, falou com a Meg para ficar de quatro, se apoiando na pia, para o Gustavo comê-la. Meg obedeceu à amiga, com todo o prazer! E pôde sentir o pau dele entrando em sua xotinha e ele bombando, bombando, e a Luciana beijando sua nuca, pegando nos seus peitos. Teve um orgasmo fantástico!

Cedeu o lugar à amiga que também se deliciou com a metida do marido.
Depois dessa farra toda, se vestiram e continuaram a fazer o trabalho de desencaixotar as coisas. Ninguém tocou no assunto. Na hora do almoço, Meg se despediu, prometendo voltar logo, só ia esquentar o almoço para mim e depois voltaria. Eles agradeceram e a levaram até a porta. Ela ainda estava no hall do elevador quando ouviu risadas dos dois, mesmo com a porta fechada. Curiosa, como sempre, encostou o ouvido na porta do apartamento deles e ouviu:

- Querida, você é incrível. Bem que você disse que quando ela visse o álbum secreto ela ia olhar e ficar com vontade. E que trepada gostosa, hem?
- Eu conheço a Meg... sabia que ela ia ficar ouriçada. E agora, você já sabe que vai rolar muitas vezes, né? E já que você gostou de comer minha amiga, eu vou querer experimentar o marido dela. Falou?
- Falou! Vamos ter grandes programas!

Meg ficou feliz em ouvir aquilo. Quando cheguei e ela me colocou a par de tudo, já ficamos imaginando o que poderia rolar! Claro que para ela foi mais fácil, enquanto eu voltava para o trabalho, ela voltou ao apartamento deles para continuarem o que haviam começado. Em todos os sentidos...

Um comentário:

  1. Preciso de um casal como esse pra ajudar a minha mulher

    ResponderExcluir